19.10.09

Manter as boas tradições inovando em Coimbra

Eis mais um exemplo de empreendedorismo original e de dimensão mais humana. Mais humana do que, por exemplo, as grandes catedrais do consumo. Chama-se Fangas Mercearia Bar e abriu recentemente na Alta de Coimbra, zona histórica da cidade que se tem revitalizado aos poucos com estes projectos que recuperam antigas práticas, como a pequena mercearia de produtos naturais e tradicionais portugueses ou a tradição das tabernas, espaço centenários de convívio. O Fangas funde os dois conceitos num ambiente moderno e confortável.

Apresente-se então o Fangas:

Na antiga Rua das Fangas, hoje Rua Fernandes Tomás, abriu um novo conceito de espaço comercial que pretende satisfazer os caprichos daqueles que apreciam o requinte.

No tempo da cidade muralhada esta era uma das principais ruas da cidade, caracterizada por separar o casario da muralha. Logo depois do Arco de Almedina (uma das principais portas da cidade), a surgiam as ruas de cariz comercial.

Era a esta rua que se dirigia quem quisesse comprar ou vender os cereais ou as farinhas, como é descrito no Foral de Coimbra, de 1516. Era, também, nesta rua que se faziam os pagamentos aos senhorios das propriedades de cultivo do Baixo Mondego. Esses pagamentos eram quase sempre feitos com uma parte das colheitas e medidos em fangas.

O Fangas Mercearia Bar é um espaço que procura fazer a ponte entre dois mundos, tão próximos e simultaneamente tão distantes nos nossos dias, como são uma mercearia-bar.

Imagine-se numa mercearia onde pode consumir ou comprar produtos tradicionais portugueses da charcutaria aos vinhos, passando pelos queijos e pelos doces regionais.

No FANGAS pode encontrar de tudo, mas também os melhores pitéus preparados no estabelecimento, das tostas de queijo da serra simples e com presunto, aos enchidos assados, passando ainda pelas tradicionais conservas.

Pode também apreciar deliciosas empadas, bolos de carne ou bolos doces. Tudo confeccionado no FANGAS.

Dentro deste espaço é possível saborear os paladares do nosso país e até fazer pequenas refeições.

No espaço que em tempos foi uma mercearia, requalificado de modo a conseguir responder aos mais elevados padrões de qualidade, com projecto dos arquitectos Carlos Lucas, Jaime Veiros e Nuno Soares, renasce um ambiente acolhedor e confortável. A proprietária, Luisa Lucas, promete sugerir as melhores opções de encontro ao gosto de cada cliente.

Horário:
Terça a Quinta-feira e Domingo: 13h00 à 01h00
Sexta-feira e Sábado: 13h00 às 02h00
Dia de Encerramento: Segunda-Feira

Sem comentários: