23.2.06

ESCOLA DE MEDITAÇÃO ISHI - WORKSHOP INTELIGÊNCIA

Aproxima-se mais uma jornada de trabalho interior com o Ishi e a sua/nossa Escola de Meditação. O próximo workshop mensal realiza-se já nos dias 10, 11 e 12 de Março. “A Inteligência Total – I”, é o tema que se vai aprofundar, atingindo com este workshop assim a Figueira da Foz a “equiparação” com o ano curricular da Escola em Lisboa e Sintra, colocando todos os alunos da Escola, vá lá (que são todos os que frequentam ou frequentaram, nomeadamente, estas oficinas de fim-de-semana na Figueira da Foz, no Centro Tao), ao mesmo nível em termos de programa.
Nunca é de mais lembrar que cada workshop é perfeitamente autónomo e válido por si só. Quem vier a um não tem de vir a mais nenhum, enfim. Aliás, nem tem que fazer nada que não lhe apeteça!...
E também nunca é demais recordar que, além do programa “escolar”, o curso contempla os deliciosos almoços na nossa amável “cantina” de Buarcos - O Ferreiro, um sítio altamente recomendável e merecedor de toda a publicidade, pela simpatia mas sobretudo pela arte da valente cozinheira que permanece sempre nos bastidores… -, especialmente indicados para quem se queira iniciar nos deliciosos meandros de uma cozinha vegetariana saborosa e plena de sabores coloridos. Quem não quiser nada disso pode comer carne ou peixe ou um pão com manteiga que ninguém se chateia. Até se toleram os fumadores, imagine-se! Acabam por ser também momentos preciosos de convívio, onde o workshop se transforma numa ocasião para os participantes se conhecerem melhor uns aos outros num ambiente mais descontraído. Ou seja, fazer amigos (novos ou “velhos”…) é outra das grandes virtudes destes workshops!
Workshop de Desenvolvimento Pessoal com a Escola de Meditação Ishi

A Inteligência Total – I

10, 11 e 12 de Março no Centro Tao

Palestra aberta no dia 10 (sexta-feira), às 21h30
Worshop teórico-prático no fim-de-semana de 11 e 12 de Março das 10h00 às 18h00

Inscrição inclui dois almoços vegetarianos de grande qualidade
Participação na sessão de Sexta Feira: livre


APRENDER A INTELIGÊNCIA

Afinal o que é inteligência? Numa humanidade que descobriu há cerca de dez anos a inteligência emocional e dá agora os primeiros passos na inteligência espiritual, a noção de inteligência continua muito resumida à adequação do seu efeito. E por isso separada em sectores de actividade. Pelo caminho procuram-se as características pessoais que resultam num ser mais inteligente, mas na opinião de Ishi, continua a não se olhar para o essencial: o que é o Processo Inteligente. Para Ishi, «a inteligência não é um resultado, mas um processo dependente de características básicas e acessíveis a qualquer um de nós. Desenvolvendo estas características, tornamo-nos invariavelmente inteligentes, seja ao nível lógico, emocional ou espiritual.» Afinal, basta fazermos duas coisas. A primeira é reconhecermos em que aspectos da vida não estamos a viver estas características, o que requer o primeiro passo do seu processo: a humildade. A segunda é desenvolvermos nesse aspecto da nossa vida as características que lhe fazem falta para nos tornarmos inteligentes, o que requer o segundo passo, a auto-estima ou confiança em si próprio. «A inteligência é universal e não separada», diz-nos Ishi. «Isso seria chamar estúpido a Deus. No meio disto tudo, talvez não seja Deus quem não está a ser inteligente.» Olhando para o processo inteligente, descortinamos as suas fases: a nossa permissão para o vivermos, o seu processamento, a sua adaptação ou adequação e, finalmente, a sua comunicação ou partilha. Tudo isto acontece por via de um conjunto de características comportamentais fáceis de adquirir. «Afinal, a inteligência é mais adquirida que inata, viver e crescer num meio de características pouco inteligentes não faz de nós seres inteligentes. No máximo poderá desenvolver em nós a astúcia, mas isso não é inteligência. A inteligência dá-nos liberdade, o que é belo; a astúcia só nos permite sobreviver no conformismo, o que é feio.» Todo este trabalho foi desenvolvido com os alunos da sua Escola de Meditação. «Viver em paz exige ver claro e proceder adequadamente nas diversas circunstâncias, sejam com o mundo exterior, o mundo interior e nas relações humanas. É a aquisição do maior poder que podemos obter, a visão do mais profundo e sagrado em cada acto ou acontecimento. Talvez por isso Buda e Einstein tivessem visões tão semelhantes acerca do Universo e da Vida, como nos lembra tão bem Thomas J. McFarlane no seu livro Einstein and Buddha – Parallel Sayings», reforça Ishi.

* Se está interessado em aumentar o seu QI, QE ou QEE, contacte Ishi através de ishibox@netcabo.pt ou do telefone 967 763 926. O que poderá fazer em Lisboa, Sintra e na Figueira da Foz.

Sem comentários: